infraestrutura de ti

Você sabia que não se atentar para alguns erros, mesmo os mais simples, pode fazer com que a infraestrutura de TI da sua empresa seja extremamente prejudicada? É preciso estar sempre alerta para que as irregularidades sejam prontamente resolvidas, evitando assim que elas tomem proporções maiores e, em alguns casos, irreversíveis.

Mas quais são esses erros graves que merecem uma atenção especial? O que fazer para que eles deixem de acontecer? É sobre isso que falaremos neste post, que tem o objetivo de elencar e apresentar alguns pontos que merecem toda a atenção de um gestor de TI.

Então, para garantir o sucesso do seu trabalho e dos procedimentos que devem ser realizados pela sua equipe, não deixe de acompanhar a leitura e ficar muito bem informado. Vamos lá?

 

1. Não dar atenção aos feedbacks dos usuários

Em uma organização, é comum que as equipes de TI desenvolvam sistemas ou softwares de gestão que são utilizados por todos os colaboradores. Também é claro que nem todos os funcionários têm conhecimentos em tecnologia, pois essa pode não ser a sua área de atuação.

Isso não quer dizer, no entanto, que uma observação de alguém que trabalha no setor contábil, de recursos humanos, de marketing ou qualquer outro departamento não seja útil para a equipe de TI.

Afinal, são as pessoas que utilizam os sistemas as primeiras a detectarem erros na realização de tarefas e merecem atenção dos profissionais de TI. Sendo assim, convém encorajar os colaboradores a anotar todos os feedbacks dados pelos usuários, buscando sempre fazer melhorias. O trabalho, ainda, deve se dar no sentido de adequar os softwares para que eles realmente supram as necessidades da empresa.

 

2. Não realizar o acompanhamento devido nas mudanças de TI

A tecnologia está em constante inovação e é normal que mudanças ocorram quase que diariamente, como novos modelos de programação, alterações nos processos, novos sistemas que são criados etc.

Tudo isso faz com que o acompanhamento dessas novidades seja algo básico para os gestores de TI, sendo um erro grave e até mesmo uma negligência não trabalhar com aquilo que tem de mais moderno na empresa.

A ideia, portanto, é que os profissionais de TI da empresa sejam motivados a acompanhar sites e blogs da área, participar de eventos, ler os livros lançados no segmento, entre outras ações que deem subsídios para que estejam sempre muito bem atualizados com as mudanças que acontecem no setor.

 

3. Não estruturar níveis de acesso

É comum que arquivos confidenciais sejam restritos somente a quem realmente tem autoridade para acessá-los. Por exemplo: bancos de dados ou até mesmo arquivos mais simples que contenham o registro de senhas, não devem estar disponíveis para qualquer um ver, correto? Até mesmo por precaução com novos funcionários que, por mais que tenham conquistado bastante credibilidade nas entrevistas, é necessário conhecê-los um pouco melhor para não cair em nenhum golpe.

Portanto, cabe à equipe de TI criar um ambiente estruturado conforme os níveis de importância das informações da empresa, onde diferentes perfis de usuários tenham acessos diferentes ao servidor. Dessa forma, a equipe irá evitar que documentos importantes caiam em mão erradas e também minimizar danos caso o servidor seja invadido por algum vírus ou sequestrador de dados.

 

4. Não dar a devida atenção à segurança da infraestrutura de TI

A segurança é um dos principais pontos que envolvem uma infraestrutura de TI. É por isso que jamais se deve ser negligente quanto a isso, pois no caso de o gestor não dar a devida atenção à segurança, podem ocorrer problemas, como os sistemas serem invadidos por programas maliciosos, que podem excluir ou disponibilizar a terceiros as informações da empresa, cujo sigilo é necessário.

Então, para evitar que isso aconteça, deve-se sempre buscar pelo investimento em segurança por meio de ferramentas de backup, antivírus, entre outras. É importante também garantir que senhas e meios que deem acesso a informações sigilosas sejam disponibilizados apenas para pessoas de confiança e que já estejam trabalhando na empresa há um certo tempo, conforme explicamos no item interior. Isso evita que erros humanos possam ocorrer, prejudicando o projeto por desconhecimento de questões mais técnicas, por exemplo.

 

5. Não escolher bons profissionais de TI nos processos seletivos

Em todas as áreas existem bons e maus profissionais e é por isso que os processos seletivos devem ser sempre voltados e bem estruturados para que realmente sejam contratadas as melhores pessoas para a sua equipe de TI.

Por mais que em sua empresa seja o setor de recursos humanos que faça entrevistas e seleção de currículos, convém que o gestor de TI faça parte desse processo e esteja presente na elaboração das vagas e também em entrevistas. Isso se explica pelo fato de que esse profissional é quem tem conhecimentos técnicos na área e pode fazer perguntas mais diretas sobre o trabalho que será executado e a experiência profissional dos candidatos.

A execução de testes práticos com a supervisão de um profissional de TI também é importante para garantir de que o candidato realmente tenha condições de assumir tarefas complicadas da área de TI.

 

6. Não pensar estrategicamente no setor

A área de tecnologia deve ser estratégica. Para isso, é preciso pensar e estruturar projetos a longo prazo que possam realmente melhorar os processos da empresa, otimizar o trabalho, permitir que a organização seja mais competitiva e aumentar a lucratividade, não apenas servir como um suporte para a solução de problemas.

Por isso, convém que sejam desenvolvidas ações estratégicas. Essa é uma forma de o setor de TI ter um valor reconhecido pela diretoria. O pensamento estratégico pode contribuir até mesmo para que a gestão faça mais investimentos no setor, o que é benéfico para todos os trabalhadores do departamento, que contarão com mais pessoal e tecnologia.

E então, a sua empresa comete algum desses erros que podem ser muito graves e acabar com a sua infraestrutura de TI? É importante sempre rever atitudes e adotar soluções para resolver esses problemas de uma vez por todas. Afinal, também é dever do gestor prezar para que falhas sejam evitadas e não se tornem um problema maior na organização.