backup de dados na nuvem

 

O Backup, é o processo de realizar uma cópia dos arquivos mais importantes (ou todos eles) do seu servidor. Isso garante a integridade dos dados, configurações, arquivos de usuários. Sem a realização de backup, dificilmente temos nosso trabalho recuperado por completo em caso de algum desastre como, por exemplo, a contaminação dos computadores por certos tipos de vírus.

Existem dois tipos de soluções de Backup:

Backup Online: armazena os arquivos na nuvem e você poderá acessá-los a qualquer momento e em qualquer lugar.

Backup local: são aqueles que armazenam nossas informações em algum aparelho, como um HD externo ou servidor local, por exemplo.

Agora veja abaixo as 7 principais regras para a realização de um backup seguro e eficiente:

 

1 Sempre que é possível, automatize seu backup

Com backups automáticos, não é preciso se lembrar de fazer backup dos arquivos, você pode configurar a frequência de acordo com a carga de trabalho esperada e escolhe o melhor horário para que ele seja executado.

 

2. Atenção à escolha da mídia utilizada

Recomendamos que você não faça o backup dos arquivos no mesmo disco rígido em que o sistema operacional se encontra instalado, dando preferência a mídias removíveis como discos rígidos externos, pen-drives, DVDs ou CDs. Lembre-se que escolha da uma unidade, deve levar em conta o tamanho do (os) arquivo (os) que serão armazenados. De preferência, a unidade escolhida deve ser utilizada somente para realização deste tipo de backup.

 

3 Armazenamento da mídia

Sempre armazene a mídia usada para backups em um local seguro, de preferência fora do prédio onde se encontra o computador, para impedir que o backup também seja perdido em caso de roubo de equipamentos, incêndio ou outro incidente.

 

4 Rotulação da mídia

Rotule cada uma das mídias de backup de forma clara e completa, pois se necessário outras.

 

5 Rotina de backup

Quanto maior a frequência dos backups, menor a quantidade de dados perdidos no caso de falha, entretanto, os backups utilizam recursos do sistema e tempo de administrador, isso indica que o backup deve ser estruturado de acordo com as necessidades da coleção. A maioria dos manuais de boas práticas recomenda que para maior segurança, sejam efetuadas cópias diárias dos dados, mantendo um histórico de sete arquivos em locais distintos. Ou seja, serão necessárias sete mídias a sua escolha, onde cinco delas serão utilizadas para as cópias de segunda a sexta-feira e as outras ficarão com as cópias de duas sextas-feiras anteriores, com isso teremos cópias de todos os dias da semana e ainda uma cobertura de quinze dias.

 

6. Reduza, sempre que possível, o tamanho do seu backup retirando arquivos duplicados

Enquanto os usuários criam documentos e salvam na rede, o backup vai ficando cada vez maior. Além disto, devemos estar atentos à possibilidade de estar realizando backup de algo que já foi feito anteriormente e que não houve alterações, criando backups duplicados. Há soluções de backups que avisam e gerenciam isto, evitando a realização de backups duplicados.

 

7. Monitoramento contínuo do seu backup

É essencial monitorar continuamente o seu procedimento de backup e verificar se ele está funcionando corretamente, para isso de tempos em tempos, faça testes do backup, restaurando-o em um ambiente de testes, para ter certeza que está pronto para ser utilizado em caso de emergência.

A melhor prática atualmente é, sem sombra de dúvidas, a realização de backup na nuvem. Muitas organizações hoje em dia já possuem sua nuvem, seja ela uma “nuvem própria” ou serviço disponibilizado por alguma outra empresa. A ideia principal é realizar o backup em um local seguro e assim eles estarão disponíveis assim que você precisar.