Software FreeNAS na tela do computador sobre a mesa

 

FreeNAS é um sistema operacional utilizado para montagem e gerenciamento de sistemas de armazenamento. Popular por ser um software de código aberto (download gratuito), o mesmo é utilizado em residências e empresas, sendo reconhecido pela simplicidade, facilidade de operação e por seu sistema de arquivos, o ZFS.

Sua versão mais voltada para uso empresarial é conhecida como TrueNAS, que é um “pacote” de soluções que envolve o fornecimento do hardware, discos, software, serviços de implementação e suporte técnico.

Por possuir versões gratuitas e poder ser instalado em praticamente qualquer plataforma de hardware como antigos PCs ou servidores, o software FreeNAS ganhou popularidade rapidamente, pois possibilita centralizar e compartilhar dados em qualquer rede local. Quando utilizado com o sistema de arquivos ZFS, o software permite uma melhor integração de hardware e software, proporcionando arranjos de discos tolerantes a falha, snapshots e outros recursos de servidores de arquivos profissionais.

 

FreeNAS, serviços de rede em pen-drives e outros discos

Além de um servidor de arquivos em rede com suporte a protocolos como CIFS(Samba), FTP, NFS, rsync e AFP, o FreeNAS suporta a criação de alvos iSCSI, serviços de verificação de discos S.M.A.R.T., autenticação local de usuários e arranjos RAID (0,1,5) via software, tudo configurável via internet.

Como o sistema pode ser instalado em menos de 64MB de espaço em qualquer memória tipo CompactFlash, disco rígido ou pen-drive USB, surgiram diversas aplicações que tiraram vantagens desse recurso, transformando pequenas unidades de armazenamento USB em “verdadeiros” storages NAS.

Atualmente o FreeNAS é distribuído em forma de imagem ISO, código fonte aberto e, até a versão 7.x era possível executar o FreeNAS a partir de um Live CD, com os arquivos de configuração gravados num único disquete formatado MS-DOS ou num pen-drive. Além disso, também foi disponibilizada uma imagem de disco VMware para ambientes virtualizados.

 

Manter dados críticos num sistema baseado em FreeNAS é seguro?

 

Manter dados críticos num sistema baseado em FreeNAS é seguro?

 

Por ser uma plataforma de código aberto, quem implementa o FreeNAS corre o risco de não receber um suporte técnico de qualidade, pois sempre dependerá da disponibilidade e boa vontade de terceiros (desenvolvedores e outros usuários). Como a maioria das empresas não podem confiar no suporte “Open Source” para aplicações de com missão crítica, o FreeNAS quase nunca é uma boa solução para o armazenamento de dados em ambientes corporativos.

Além disso, devido a dificuldade de encontrar mão de obra especializada, suporte técnico e um tempo de resposta no atendimento que não atende demandas profissionais, profissionais de TI geralmente optam por sistemas de armazenamento completos, que incorporam hardware, software e os serviços relacionados na mesma solução.

Mesmo soluções como o TrueNAS (versão mais corporativa do aplicativo associada ao fornecimento do hardware p/ armazenamento) acaba sendo uma aposta de risco para pequenas e médias empresas, pois o esforço para criar, apoiar e manter esse tipo de sistema aberto funcionando pode ser maior do que comprar um NAS de algum fabricante como Qnap ou Infortrend e ser beneficiado com o suporte pós-venda.

Apesar de permitir a implementação em storages arrays híbridos ou totalmente baseados em flash de alta disponibilidade, o FreeNAS/TrueNAS nem sempre é a solução mais econômica quando buscamos uma alternativa para o armazenamento de dados dentro do ambiente corporativo.

Com a redução dos valores dos network attached storages, hard disks e memórias SSD, alguns fabricantes tem incorporado sistemas operacionais de armazenamento cada vez mais robustos, como o QTS (Qnap), DSM (Synology) ou ZFS (Sun Microsystems/Oracle). A vantagem clara nesses casos é que a oferta dessas soluções acompanham serviços importantes como consultoria, suporte pré e pós-vendas bem como assistência técnica sem que o preço final da solução seja impactado.