fbpx

  Quando se trata de ataques de ransomware a municípios, pagar a hackers não é a solução certa. Primeiro, não há garantia de que os hackers retornem dados confidenciais. Segundo, não há garantia de que os cibercriminosos não aproveitem e monetizem os dados, devolvidos ou não. Para combater efetivamente, precisamos tornar os pagamentos de ransomware ilegais e desenvolver uma forte indústria de profissionais de segurança cibernética, uma espécie de exército digital,

Os brasileiros precisam estar atentos contra ciberataques. Isso por que de acordo com o Internet Security Threat Report da Symantec o Brasil é um dos países mais vulneráveis a ameaças cibernéticas. De acordo com esse estudo, o Brasil ocupa a 3ª posição em distribuição de spam e a 4ª posição em bot. Ainda segundo o estudo, o Brasil ocupa a 7ª posição em criptojacking. Quem são os país mais atingidos

Ciberameaças: Dicas para detectar e se prevenir Com o crescente aumento do uso da tecnologia, também não é mais possível imaginar uma empresa que não tenha equipamentos e sistemas ligados à rede. Com este cenário estabelecido, vários problemas começam a surgir, entre eles os ciberataques. Um grande exemplo são os vírus chamados ransomware, que invadem sistemas completos e sequestram dados exigindo grandes quantias para o resgate. Porém uma vez que

Os ciberataques cresceram mais de 44% no Brasil neste ano. Esse é um dado preocupante tendo em vista que as maiores vítimas são as empresas. Infelizmente a maioria das empresas não colocam em prática nenhum procedimento para evitar que esse tipo de problema. Grandes empresas da Europa, Estados Unidos e América Latina sofreram ataques este ano. Muita delas não recuperaram os dados e as que recuperaram, tiveram que desembolsar uma